GM desligará 744 funcionários temporários em São José

Entre os demitidos estão 600 trabalhadores contratados em 2008 por meio de contratos por prazo determinado

Beth Moreira, da Agência Estado

12 de janeiro de 2009 | 16h00

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos afirmou nesta segunda-feira, 12, que a General Motors (GM) informou à entidade que desligará 744 trabalhadores temporários da unidade da montadora na cidade. Segundo o sindicato, entre os demitidos estão 600 trabalhadores contratados no ano passado por meio de contratos por prazo determinado. "Alguns desses contratos venceriam somente em junho, mas a empresa dispensará os metalúrgicos imediatamente", informou.   Veja também: De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise    Procurada pela reportagem da Agência Estado, a GM informou apenas que não está renovando os contratos de funcionários temporários, mas não confirmou o número citado pelo sindicato. A montadora deve divulgar comunicado oficial sobre o tema até o final do dia.

Tudo o que sabemos sobre:
GMcrise nos EUAcrise internacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.