GM do Mercosul bate recorde de exportações em julho

A General Motors anunciou hoje recorde de exportações na região do Mercosul em julho, com vendas externas de US$ 96,1 milhões das subsidiárias do Brasil e da Argentina. Foi o melhor mês de julho da história da empresa e superou em 15% o recorde anterior, de julho de 1997, com US$ 83,1 milhões.As exportações atingiram 13.706 veículos prontos e desmontados. As vendas acumuladas de janeiro a julho de 2003 atingiram o volume recorde de US$ 624,5 milhões. Esse número foi 11% maior do que o recorde anterior, estabelecido em 2001, com o valor de US$ 562,6 milhões nos sete primeiros meses daquele ano. A meta da GM no Mercosul é alcançar exportações de US$ 1,2 bilhão este ano, com evolução de 20% em relação ao resultado de 2002.Do volume acumulado de exportações da GM no Mercosul até julho, a GM do Brasil respondeu pelo valor de US$ 506,8 milhões, enquanto a unidade da Argentina respondeu por US$ 117,7 milhões. A subsidiária brasileira superou em 3,4% o recorde anterior, de US$ 489,9 milhões, estabelecido em 1998. A subsidiária Argentina elevou em 35,9% o recorde anterior, registrado em 2002, de US$ 86,6 milhões.As GM do Brasil e da Argentina exportam veículos para o México, China, países da América Central, Caribe, Oriente Médio e África. Atualmente, a GM exporta, a partir do Brasil e da Argentina, os modelos Astra, Celta, Corsa, Novo Corsa, Zafira, Meriva, Vectra, o utilitário esportivo Blazer e a picape S10.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.