GM e Fiat aumentam juros do financiamento

O aumento da taxa básica de juros, a Selic, para 15,75% ao ano na semana passada já provocou impacto nos juros de financiamento para a compra de veículos. Os bancos General Motors e Fiat aumentaram as taxas em 0,20 ponto porcentual, em média, nas operações de Crédito Direto ao Consumidor (CDC). O Banco GM elevou os juros ontem de 1,89% para 2,09% ao mês, em média. A maior alta ocorreu nas taxas para parcelamento em até 12 meses, que subiram para 2,30% ao mês. Para os planos de 13 a 36 meses, a taxa passou para 2,09% e no parcelamento acima de 36 meses, para 2,19% - todos com entrada mínima de 20%. As informações são de concessionárias da marca. A GM não quis dar declarações sobre os aumentos.No último fim de semana, o banco chegou a oferecer taxas promocionais de 0,99% ao mês para o modelo Corsa Wind. Segundo revendedores, a GM está preparando uma nova promoção de vendas para o próximo fim de semana. O Banco Fiat elevou hoje as taxas mínimas de 1,88% para até 2,09% ao mês. Antes do aumento, a instituição praticava juros de 1,88% (com entrada de 50%) e 1,95% (com entrada de 15%) nos planos de financiamento em até 48 meses. Com a elevação, anunciada hoje (27), as taxas ficaram entre 1,99%, para parcelamento em até 36 meses, e 2,09%, nos planos em até 48 meses - ambos com entrada mínima de 15%. A instituição manteve os juros promocionais de 1,39% ao mês para a compra do modelo Palio Young, em até 48 meses e com entrada de 10%, e de 1,67% para o financiamento em até 30 meses do modelo Brava, com entrada de 30%. O Banco Ford já comunicou concessionários da marca que pretende aumentar as taxas nos próximos dias, mas ainda não definiu a nova tabela. O Banco Volkswagen informou que não há previsão de aumento nos juros, por enquanto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.