Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Rebecca Cook/ Reuters - 1/3/2018
Rebecca Cook/ Reuters - 1/3/2018

GM e Honda formam parceria para desenvolver veículos na América do Norte

As companhias pretendem compartilhar plataformas de veículos comuns, incluindo sistemas de propulsão eletrificados e de combustão interna

Reuters

03 de setembro de 2020 | 14h19

A General Motors e a Honda Motor se uniram para produzir uma série de veículos na América do Norte, estreitando seus laços à medida que as montadoras são pressionadas para compartilhar tecnologia e custos para atender à demanda por veículos mais ecológicos.

Sob a aliança, a Honda e a GM pretendem compartilhar plataformas de veículos comuns, incluindo sistemas de propulsão eletrificados e de combustão interna, disse a montadora dos Estados Unidos nesta quinta-feira, 3.

As negociações para planejar o codesenvolvimento começarão imediatamente, com o trabalho de engenharia começando no início de 2021, disse a GM.

A parceria representa uma expansão significativa das colaborações existentes entre as duas empresas em veículos elétricos, na tecnologia de veículos conectados e em células de combustível.

Também representa outro marco na consolidação da indústria automotiva global, à medida que as pressões para reduzir as emissões e fazer a transição para veículos elétricos desgastam o capital e os recursos de engenharia até mesmo dos maiores players do setor.

"No geral, acreditamos que esta aliança ajudaria ambas as empresas a obter economias de custo significativas no desenvolvimento de nossos portfólios de veículos", disse o presidente da GM, Mark Reuss.

"Especificamente para a GM, a quantidade substancial de dinheiro que economizaríamos como resultado da aliança proposta nos ajudaria a financiar nossa visão de um futuro totalmente elétrico."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.