GM é líder de mercado no primeiro semestre

A General Motors do Brasil (GM) fechou o primeiro semestre na liderança em vendas de veículos no País, pela primeira vez em sua história, e está entre um seleto grupo de montadoras que conseguiram aumentar a participação no mercado este ano. Porém, esse desempenho, muito festejado pelo grupo, não se reverteu em ganhos absolutos. A filial ainda opera com prejuízos e não teve participação no resultado positivo divulgado nesta quarta-feira pela matriz americana, que obteve no segundo trimestre lucro de US$ 1,34 bilhão, quase 50% a mais que em igual período de 2003. A divisão para América Latina, África e Oriente Médio, teve lucro de US$ 10 milhões, uma significante mudança em relação ao ano passado, quando teve perdas de US$ 103 milhões. Os melhores desempenhos nesse grupo foram obtidos pela Venezuela e África do Sul, segundo o balanço. No primeiro trimestre, a região havia ganhado US$ 1 milhão. "Estamos ainda registrando prejuízo, mas nosso desempenho financeiro melhorou em relação aos números registrados no primeiro semestre de 2003", afirmou o presidente da GM do Brasil, Ray Young, em mensagem aos funcionários. A empresa espera fechar o ano com equilíbrio financeiro e voltar a operar no azul a partir de 2005, depois de cinco anos de prejuízos. Para Young, a indústria precisa voltar a vender cerca de 2 milhões de veículos ao ano, volume obtido em 1997. Em 2004, o mercado interno não deve passar de 1,5 milhão de veículos, 5% a mais que no ano passado. A GM do Brasil registrou crescimento de 12% nas vendas internas no primeiro semestre (para 170 mil veículos), aumentou a participação no mercado de 23,3% para 23,5% e as exportações cresceram 20% em relação a 2003, atingindo US$ 509 milhões. Para dividir esses resultados com os 18 mil funcionários da empresa no País, a GM decidiu promover, na sexta-feira, o "Dia do muito obrigado". Executivos promoverão um almoço com suas equipes. A GM também premia vendedores da rede concessionária que se destacam nas vendas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.