GM investe R$ 1,4 bi em fábricas de São Paulo

Recursos permitirão o lançamento de dois novos veículos e 1,7 mil contratações

Marcelo Rehder, O Estadao de S.Paulo

23 de março de 2010 | 00h00

A General Motors anunciou investimentos de R$ 1,4 bilhão na modernização e ampliação de suas fábricas de São Caetano do Sul, na região do ABC paulista, e Mogi das Cruzes, no interior de São Paulo. Além de permitir o lançamento de dois veículos inéditos no mercado brasileiro, o investimento resultará em aumento de 30% da capacidade de produção e contratação de aproximadamente 1,5 mil trabalhadores na unidade do ABC.

"Não temos uma estimativa exata, porque vai depender do mercado, mas o investimento deverá gerar algo como 1,5 mil empregos diretos em São Caetano do Sul", disse o presidente da GM no Brasil e Mercosul, Jaime Ardila, ao fazer o anúncio do investimento em solenidade no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Atualmente, a fábrica de São Caetano tem cerca de 7 mil trabalhadores.

Segundo o executivo, a maior parte do investimento será feito no ABC, onde serão aplicados R$ 1,35 bilhão. Na fábrica de peças de Mogi das Cruzes, que emprega hoje 950 pessoas, o investimento será de R$ 50 milhões e permitirá a abertura de 190 postos de trabalho. O início de produção dos novos veículos está previsto para a segunda metade do ano que vem.

O governador de São Paulo, José Serra, explicou que o investimento será feito sob incentivo do programa Pró Veículo, que vincula o crédito do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) das exportações de carros ao investimento na modernização e ampliação de fábricas de automóveis no Estado.

"Isso não tem nada a ver com incentivo de guerra fiscal. São créditos de exportações", disse Serra, que estimou em cerca de R$ 500 milhões o incentivo do programa à GM.

"Para São Paulo, representa mais empregos, mais produção e também mais arrecadação de uma forma sadia, sem aumento de carga tributária", acrescentou o governador.

O presidente da General Motors explicou que o plano apresentado ontem ao governador paulista faz parte do programa de investimento global de R$ 5 bilhões anunciados pela montadora para ser aplicado entre 2008 e 2012. Desse total, R$ 1,4 bilhão serão usados no desenvolvimento de uma nova família de veículos e na expansão da fábrica da GM em Gravataí, no Rio Grande do Sul.

Novos veículos. Outros R$ 600 milhões serão empregados em despesas de engenharia nas fábricas de São Caetano e de Indaiatuba, também localizadas em São Paulo. Recursos da ordem de R$ 800 milhões, também já anunciados, serão destinados à produção de outros dois novos veículos no Complexo de São José dos Campos (SP), no Vale do Paraíba.

"A definição deste novo plano de investimento nos permitirá ampliar a capacidade produtiva e também renovar totalmente o nosso portfólio de veículos Chevrolet no Brasil", disse Ardila. De acordo com o executivo, outros R$ 750 milhões foram investidos na duplicação e modernização do Centro Tecnológico de Engenharia e Design da GM em São Caetano do Sul e no campo de provas da Cruz Alta, em Indaiatuba.

Para integralização do plano quinquenal de R$ 5 bilhões ainda resta ser decidida a destinação de recursos da ordem de R$ 630 milhões em novos projetos.

Expansão

JAIME ARDILA

PRESIDENTE DA GM DO BRASIL E MERCOSUL

"A definição deste novo plano de investimentos nos permitirá renovar totalmente o nosso portfólio de veículos"

JOSÉ SERRA

GOVERNADOR DE SÃO PAULO

"Isso não tem nada a ver com incentivos de guerra fiscal. São créditos de exportações"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.