coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

GM perde US$ 30,9 bi no ano e analisa sua viabilidade financeira

Montadora americana se compromete a acelerar reestruturação após segunda maior perda da história em 2008

Redação com agências

26 de fevereiro de 2009 | 09h20

A General Motors anunciou nesta sexta-feira, 26, um prejuízo de US$ 9,6 bilhões no quarto trimestre de 2008, quando estourou a crise financeira mundial. No ano, a montadora perdeu US$ 30,9 bilhões. É o segundo pior resultado da história da empresa, atrás apenas de 2007, quando a companhia teve prejuízo de US$ 38,7 bilhões. Veja também: GM do Brasil coloca mais 300 empregados em licença As medidas do emprego De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise   A montadora espera uma análise de seus auditores sobre a capacidade da empresa de continuar financeiramente viável. O relatório anual sobre a saúde da empresa deve sair em março. Segundo o executivo-chefe financeiro, Ray Young, a sobrevivência da GM está diretamente ligada a futuros empréstimos do governo e ao sucesso na reestruturação da companhia. Em meio a uma severa crise no setor automobilístico, a maior montadora dos Estados Unidos recebeu um empréstimo do governo do país de US$ 13,4 bilhões. Executivos da empresa trabalham por um novo resgate de até US$ 30 bilhões."2008 foi um ano extremamente difícil para o mercado de automóveis nos Estados Unidos e no resto do mundo, especialmente no segundo semestre. Estas condições criaram um ambiente muito difícil para a GM e outros fabricantes", disse o presidente da empresa Rick Wagoner, em um comunicado. Ainda de acordo com ele, as condições difíceis devem continuar em 2009. Devido a isto, a empresa deve acelerar o processo de reestruturação."Mantemos nosso compromisso de produzir carros e veículos com consumo eficiente e líderes em tecnologia", acrescentou.Perdas regionaisA América Latina e a África foram as únicas regiões nas quais a empresa atua que tiveram um resultado positivo em 2008. As subsidiárias da GM nesses locais terminaram 2008 com ganhos de US$ 1,8 bilhão, mesmo com perdas de US$ 181 milhões no último trimestre.   A empresa informou que, no conjunto do ano, a General Motors na América do Norte perdeu US$ 14,1 bilhões - US$ 10,8 bilhões a mais que em 2007 -, dos quais US$ 3,5 bilhões corresponderam ao últimotrimestre.    Na Europa, a GM perdeu US$ 2,8 bilhões em 2008 - US$ 2,3 bilhões a mais que em 2007 -, dos quais US$ 1,9 bilhão foi perdido nos três últimos meses do ano. a Ásia-Pacífico, a GM perdeu US$ 917 milhões noúltimo trimestre de 2008, o que levou seus resultados para o conjunto do ano a perdas de US$ 800 milhões   Outras montadoras   No final de janeiro, a Ford anunciou as maiores perdas anuais de sua história. O prejuízo anual foi de US$ 14,6 bilhões, e no quarto trimestre, de US$ 5,9 bilhões. Ao contrário de suas rivais General Motors e Chrysler, a Ford não recorreu aos empréstimos do governo federal.   A Daimler-Chrysler, por sua vez,  sofreu um prejuízo de 1,26 bilhão de euros (US$ 1,59 bilhão) no quarto trimestre. Em 2008, o lucro antes de juro e impostos caiu 69% para 2,73 bilhões de euros (US$ 3,45 bilhões), de 8,71 bilhões de euros em 2007, uma vez que as despesas relacionadas à participação da empresa na Chrysler corroeram 3,23 bilhões de euros (US$ 4,08 bilhões) do lucro.   Outras montadores vêm apresentando resultados negativos. A alemã Volkswagen disse que as vendas do grupo em janeiro no mundo caíram 21% em comparação com igual mês do ano passado. A maior montadora da França, a PSA Peugeot-Citröen, informou ter passado para prejuízo de 343 milhões de euros (US$ 443,9 milhões) em 2008.

Tudo o que sabemos sobre:
BalançoscriseGM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.