GM: recall será realizado até o último veículo

A General Motors do Brasil informou há pouco, por meio de sua assessoria de imprensa, que os reparos a serem realizados nos veículos Celta não se limitam ao prazo de 180 dias estipulado pela empresa nos anúncios de convocação para o recall do modelo. De acordo com a montadora, a substituição das peças defeituosas poderá ser feita a qualquer momento. A GM informou que o prazo de 180 dias foi determinado de acordo com o artigo 18, parágrafo 2º, do Código de Defesa do Consumidor. A Fundação Procon-SP questionou o prazo estipulado pela GM.. De acordo com o órgão, a empresa será notificada a prestar esclarecimentos em relação ao recall nos termos da legislação de defesa do consumidor. O órgão também está orientando os consumidores a exigir o comprovante de que a troca da peça foi efetuada. A GM informou que ainda não foi notificada pelo Procon-SP, mas que, quando isto ocorrer, cumprirá o que determina a lei. O comunicado da montadora, veiculado em diversos jornais, convoca 14.666 proprietários do Celta, ano de fabricação 2000, a comparecer a um serviço autorizado Chevrolet para a substituição dos conjuntos dos braços inferiores de controle da suspensão dianteira do veículo. Os reparos, segundo a montadora, são necessários por existir a possibilidade de ruptura, em caso de impacto severo e direto, em um dos componentes dos conjuntos já mencionados. A troca começou a ser realizada em todas as concessionárias da marca e o serviço é gratuito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.