GM vai vender carros a juro zero nos EUA

A empresa de serviços financeiros GMAC, que na segunda-feira recebeu a notícia que iria dispor de um plano de resgate de US$ 6 bilhões do Tesouro americano, anunciou ontem que vai facilitar as condições para a concessão de créditos aos consumidores do país. "As medidas tomadas pelo governo para ajudar a GMAC têm efeito imediato e significativo para a nossa capacidade de conceder crédito aos compradores de automóveis", explicou o presidente da GMAC, Bill Muir, em um comunicado.As exigências de solvência dos clientes, medidas em pontos nos Estados Unidos, baixarão para 621 pontos, e não mais 700, em relação a uma nota máxima de 800. Dois meses atrás, a GMAC havia mantido o limite dos 700 pontos, o que reduziu o número de possíveis compradores de automóveis em um mercado que já estava debilitado. A redução dessas exigências "deverá respaldar os esforços para a estabilização do setor automobilístico dos EUA", destacou Muir.Paralelamente, a General Motors anunciou que se apoiará na GMAC para oferecer condições excepcionais de financiamento até segunda-feira, com taxas de juros zero, em cinco anos, para três modelos de veículos 4x4 e para dois modelos de sedãs Saab, bem como taxas reduzidas para vários outros modelos."Estamos felizes por poder oferecer essas taxas reduzidas por intermédio da GMAC a fim de estimular nossos clientes a voltarem", declarou o gerente de vendas da GM para a América do Norte, Mark LaNeve, citado em um comunicado no qual foram mencionados também os descontos oferecidos paralelamente.A GM, que teve de pedir ajuda de emergência ao governo para chegar ao final do ano, depara-se com um mercado debilitado, que atravessa o pior momento dos últimos 50 anos. Só em novembro, a queda nas vendas foi de 41%. VENDAA General Motors detém uma participação de 49% na GMAC. Os outros 51% foram vendidos em 2006 a um grupo de investidores, capitaneados pelo fundo Cerberus, por cerca de US$ 14 bilhões. Coincidentemente, o Cerberus é o controlador da Chrysler, outra grande montadora dos Estados Unidos que passa por uma grave crise financeira. Na semana passada, a GMAC obteve das autoridades americanas o status de banco comercial, o que lhe permitiu ter acesso aos fundos liberados de acordo com o plano de resgate financeiro.O Tesouro dos EUA anunciou na segunda-feira uma ajuda de US$ 5 bilhões para a recapitalização do banco. Ao mesmo tempo, dará um empréstimo de US$ 1 bilhão à General Motors para que a montadora participe do esforço de ajuda ao seu ex-braço financeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.