JF Diório/Estadão
JF Diório/Estadão

Gol anuncia corte de 35% de jornada e salário de funcionários

Diretores, vice-presidentes e o CEO terão uma redução salarial de 40%

Cristian Favaro, O Estado de S.Paulo

19 de março de 2020 | 17h32

A Gol Linhas Aéreas anunciou, nesta quinta-feira, 19, a redução da jornada e salários para funcionários e diretores diante da crise no setor com o coronavírus. Segundo a empresa, todos os diretores, vice-presidentes e o CEO terão uma redução salarial de 40%, válida para os meses de abril, maio e junho. Já a jornada dos colaboradores internos e aeroviários será reduzida em 35%, assim como as remunerações e benefícios.

A empresa também anunciou a postergação de pagamento de PLR (Programa de Participação nos Lucros e Resultados) 2019 para a partir de agosto de 2020, além da implementação de trabalho remoto para todos os colaboradores de áreas administrativas. Para os aeronautas, a redução de remuneração e jornada também acontecerá, levando em conta as horas de voo que serão adequadas à demanda do período.

“Mais uma vez, a Companhia ressalta que todos esses movimentos são feitos com as informações atualmente disponíveis, e que futuras revisões não estão descartadas”, acrescentou a Gol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.