Gol e Webjet assinam acordo para suspender fusão até julgamento pelo Cade

Compartilhamento de voos está autorizado desde que não signifique redução da capacidade da WebJet 

Renata Veríssimo, da Agência Estado,

26 de outubro de 2011 | 11h26

BRASÍLIA - As empresas aéreas Gol e WebJet assinaram nesta quarta-feira, 26, com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) um Acordo de Preservação da Reversibilidade da Operação (Apro) para evitar a integração das operações das empresas até o julgamento final pelo órgão de defesa da concorrência da compra da WebJet pela Gol.

"As restrições acordadas são suficientes para garantir a reversibilidade da operação até o julgamento do mérito", disse o conselheiro relator, Ricardo Ruiz. Segundo ele, o compartilhamento de voos está autorizado desde que não signifique redução da capacidade da WebJet. A Gol anunciou no dia 8 de julho a compra de 100% do capital social da WebJet por R$ 311 milhões. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.