Goldman corta previsão de expansão da China

O Goldman Sachs reduziu seu prognósticopara o crescimento econômico da China neste ano, para 10 porcento ante a previsão anterior de 10,3 por cento, em razão doimpacto da recessão que prevê para os Estados Unidos. "Dada a significativa contribuição para o crescimentodecorrente das exportações líquidas, uma importantedesaceleração na demanda global --em resultado da recessão nosEUA-- terá um visível impacto sobre o crescimento da China e arentabilidade das empresas", disse Hong Liang, economista paraa China do banco, nesta segunda-feira. O Goldman estima agora que as exportações líquidas tenhamuma contribuição de 1,6 ponto percentual para o Produto InternoBruto (PIB) chinês neste ano, ante a previsão anterior de 1,8ponto. (Por Alan Wheatley)

REUTERS

14 de janeiro de 2008 | 07h20

Mais conteúdo sobre:
MACROGOLDMANCHINA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.