Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Gol vai promover aumento de capital de até R$ 512 milhões

Movimento será liderado pelos acionistas controladores da aérea, os irmãos Constantino, que dizem apostar em uma recuperação do setor liderada pela Gol

Daniele Madureira, especial para o Estadão/Broadcast

28 de abril de 2021 | 23h35

A companhia aérea Gol informou na noite desta quarta-feira, 28, em fato relevante, que deu início a um aumento de capital de até R$ 512 milhões, liderado pelos acionistas controladores, os irmãos Constantino.

Segundo o comunicado, os acionistas controladores da Gol informaram ao Conselho de Administração da aérea a sua intenção de subscrever até aproximadamente R$ 270 milhões em novas ações da empresa, representativas de seu valor "pro rata", a um preço por ação preferencial de R$ 24,19 - que se baseia em o preço do fechamento de hoje e representa um prêmio de 9,13% sobre o preço médio ponderado pelo volume de 30 dias das ações preferenciais da Gol.

"Temos toda a confiança na recuperação do mercado de transporte aéreo e na liderança da Gol no Brasil, por isso estamos investindo no futuro da companhia", disse Constantino de Oliveira Junior, presidente do Conselho de Administração da Gol, no comunicado. "À medida que a Gol se prepara para a recuperação pós-pandemia, esse aumento de capital fornecerá recursos para a próxima fase de crescimento, com maior penetração nos mercados existentes, bem como novas oportunidades de expansão. O anúncio de hoje de um aumento de capital de até R$ 512 milhões é o primeiro passo neste processo."

De acordo com o documento, desde a fundação da Gol, em 2000, os irmãos Constantino fizeram investimentos de mais de US$ 250 milhões em capital na empresa em momentos críticos de seu crescimento. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.