Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Google anuncia serviço de pagamento por celular

Google Wallet, uma parceria com o Citibank e a Mastercard, é uma resposta a projeto já anunciado pela Visa

Murilo Roncolato, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2011 | 00h00

O Google confirmou ontem rumores sobre o desenvolvimento de um sistema de pagamento móvel próprio. A empresa anunciou ontem o Google Wallet, sistema feito em parceria com Mastercard, Citibank, First Data e a operadora Sprint.

O serviço ainda está sendo testado "localmente" e deve chegar "logo" ao mercado, afirma o gigante da internet em seu blog. A expectativa do mercado é que o projeto piloto chegue aos Estados Unidos ainda no verão do Hemisfério Norte (ou seja, antes de setembro).

O Google chama a novidade de "carteira digital" (digital wallet), isso porque, além fazer compras online e em lojas físicas feitas usando apenas o celular, o "Google Wallet" deve ainda arquivar informações de fidelidade, bônus, vales etc. Para efetuar o pagamento, o consumidor deve apenas encostar o aparelho celular em terminal identificado (sistema PayPass, da Mastercard) e digitar a senha. A transferência - e a identificação de descontos, por exemplo - é automática. O lojista poderá também pedir a assinatura do cliente em uma tela.

O Google planeja também oferecer um serviço de cartões pré-pagos, que poderiam receber recursos oriundos de contas de outras redes de cartões (além da Mastercard) e gastos diretamente via celular.

Primeiros passos. O serviço estará disponível apenas nos Estados Unidos para clientes da operadora Sprint e que possuam o smartphone Nexus S 4G, do Google, lançado em março deste ano e fabricado pela Samsung. O mecanismo deve ser ampliado para outras marcas "ao longo do tempo", de acordo com o Google.

Neste primeiro momento, estima-se que cerca de 135 mil terminais da Mastercard teriam condições de receber pagamentos por meio do novo serviço do Google - o que cobriria apenas uma pequena fração do imenso mercado local.

A tecnologia necessária para o funcionamento do serviço chama-se Near Field Communication (NFC), que permite transmissão rápida de dados entre terminais a curtas distâncias.

Apesar de ser vendido pelo Google como um serviço que permite o pagamento depois de o cliente encostar seu celular apenas uma vez contra o terminal, um executivo da empresa teve de fazer o movimento duas vezes para ter o pagamento efetuado, durante um evento de demonstração da novidade.

O Google Wallet chega após o anúncio pela Visa, principal concorrente da Mastercard, de que desenvolve, em parceria com Bank of America, um sistema de pagamentos por meio de smartphones. Segundo a empresa, o serviço deles estaria disponível no mercado americano "a partir da metade do ano".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.