AP/Google
AP/Google

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Google Street View permite volta ao passado em ‘túnel do tempo’

Empresa duplica número de imagens disponíveis ao publicar fotos captadas no passado que permitem constatar as mudanças das paisagens através dos tempos

Associated Press,

23 de abril de 2014 | 12h19

MOUNTAIN VIEW, Califórnia - Viagens no tempo já estão agora disponíveis nos mapas digitais do Google Street View.

 

A novidade entrou no ar nesta quarta-feira, 23, como mais uma alternativa de navegação nos mapas digitalizados do Google, que atraem mais de 1 bilhão de visitantes por mês.

 

O Street View instantâneo agora inclui uma opção para ver como era a imagem em diferentes períodos nos últimos sete anos.

O internauta pode escolher entre as imagens captadas pelas câmeras do Google nas visitas anteriores aos mesmos locais. A viagem ao tempo só é possível nas regiões registradas pelo Google mais de uma vez.

O Google informou que tem a intenção de continuar a adicionar fotos para as cápsulas do tempo digitais no futuro, mantendo sempre atualizadas as imagens dos seus mapas digitais.

"Como o tempo passa, muitas dessas imagens vão se tornar vintage", afirma Vinay Shet,

gerente de produto do Google. "Queremos que os nossos mapas sejam cada vez mais abrangentes, servindo sempre como uma espécie de espelho digital do mundo".

Como tudo mais no mapa do Google, a opção de voltar no tempo é livre. Google ganha dinheiro com a publicidade nos seus mapas, o que leva a empresa a buscar constantemente novas atrações para atrair os internautas.

Apesar de as fotos mais antigas terem sido feitas a partir de 2007, algumas delas já apresentam mudanças dramáticas. Fotos de cidades como Tohoku, no Japão, mostram a paisagem antes e após um terremoto de 9,0 graus de magnitude ocorrido em março 2011.

Outras imagens mostram a recuperação gradual dos bairros de Nova Orleans nos anos seguintes à devastação do furacão Katrina.

As imagens de Washington permitem ver, por exemplo, a restauração do histórico teatro Howard, na capital dos Estados Unidos.

 

Em Nova York, o Street View mostra uma sequência de fotos que registra o horizonte de mudanças durante a construção da Torre da Liberdade, no local onde ficavam as Torres Gêmeas.

A evolução da Times Square, durante os últimos sete anos, pode evocar nostálgicos

sentimentos, com outdoors gigantes de um antigo aparelho de telefone celular dobrável de 2007.

 

A inclusão de fotos antigas deverá dobrar o total de imagens disponíveis do Street View quando a implantação for concluída nos próximos dois dias.

Google se recusou a dizer quantas fotos já estão no Street View, que abrange 55 países. O recurso de viagem no tempo (visual-back) estará disponível em todos, com exceção de três. A Alemanha e Suíça restringem o uso de imagens do passado e a África do Sul enfrenta problemas técnicos que retardaram o recurso de navegação.

Quando uma retrospectiva está disponível no Street View, um pequeno relógio aparece no canto esquerdo da imagem atual. Clicando no relógio, o portal mostra as diferentes opções de períodos de tempo.

 

As viagens podem ter um tom emocional. Por exemplo, as cenas de Street View incluem muitas vezes pessoas que por acaso passavam pelo local quando o Google tirou as fotos.

Com o tempo, algumas dessas pessoas vão morrer e Google espera que essas imagens terão especial significado para os sobreviventes e ou descendentes.

 

Em outros casos, as pessoas fotografadas também podem aparecer em situações que prefeririam manter em caráter privado. Para evitar problemas, o Google agora borra as imagens das

pessoas que aparecem nas fotos. O sistema também será adotado nas imagens antigas.

Tudo o que sabemos sobre:
GoogleGoogle MapsGoogle Street View

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.