Gordon Brown: compromisso com finanças é absoluto

O compromisso do governo britânico em manter suas finanças sustentadas é "absoluto", mas o pior a ser feito nesse momento seria tomar medidas que coloquem em risco o crescimento, disse um porta-voz do primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown. O comentário foi feito na esteira do rebaixamento da perspectiva da nota de risco de crédito soberano (rating) da dívida do governo britânico para negativa, de neutra, feito hoje pela agência de classificação de risco Standard & Poor''s (S&P). A S&P advertiu que o rating britânico pode ser reduzido do atual patamar AAA, se a próxima administração não tomar uma ação para reduzir sua dívida.

CYNTHIA DECLOEDT, Agencia Estado

21 de maio de 2009 | 10h14

Segundo o porta-voz de Brown, o relatório do orçamento de abril estabeleceu um "caminho claro" para recuperar as finanças públicas, com base em um compromisso de elevação dos impostos no futuro, o que poucos outros governos têm feito.

Perguntado se o governo britânico está confiante de que o Reino Unido poderá manter o rating AAA, o porta-voz disse: "nosso compromisso de garantir que as finanças públicas sejam sustentáveis no médio e longo prazos é absoluto". Mas "a pior coisa que poderíamos fazer neste momento seria eliminar a possibilidade de crescimento", disse o porta-voz.

O porta-voz acrescentou, entretanto, que o governo está confiante em sua capacidade de manter o rating AAA e que qualquer rebaixamento teria implicações negativas no custo do governo com pagamento de seus bônus. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ratingReino UnidoS&P

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.