Governador do AM quer prorrogação de incentivos da ZF

O governador do Amazonas, José Melo, informou que a presidente Dilma Rousseff prometeu apoio à proposta de emenda constitucional (PEC), que está tramitando no Congresso, que prorroga, por 50 anos, os incentivos fiscais à Zona Franca de Manaus. "A presidente está muito preocupada com isso e já determinou ação nesse sentido, estamos ansiosos por isso", declarou o governador, ao contar que, durante a audiência, a presidente Dilma falou que "vai movimentar a bancada em relação a necessidade da urgência na aprovação em segundo turno da PEC na Câmara".

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

19 de maio de 2014 | 20h09

Segundo o governador José Melo, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), falou, na semana passada, que eles estavam tratando de remover dois obstáculos. Um deles, explicou, já está inclusive equacionado, que é a questão da prorrogação da lei de informática, mais prazo para a lei de informática. "A outra questão está relacionada às áreas de livre comércio, que, por orientação da presidente Dilma, o ministro Mercadante vai tratar disso com os Estados que têm essa área de livre comércio, que são Amapá, Rondônia e Roraima", comentou ele, ao acrescentar que "resolvido esses dois óbices, acho que não teremos nenhuma dificuldade de ir à pauta e ir à votação, o quanto antes".

Questionado sobre a intenção do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, que sugeriu que fosse vendida a Arena Amazônia depois da copa, para que o estádio não se transforme em um "elefante branco", o governador do Amazonas disse que "ainda não pensou isso". Segundo Melo, o governo local contratou uma empresa para avaliar a viabilidade de a arena, após a Copa, se tornar rentável. "Queremos saber se será possível torná-la rentável para que não seja um peso morto no Estado", disse ele, acrescentando estar esperançoso de que a arena possa ser aproveitada após a Copa.

Tudo o que sabemos sobre:
Zona FrancaAmazonas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.