R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Governo acredita em queda do preço do petróleo, diz Alckmin

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, comentou em teleconferência de Xangai com jornalistas brasileiros que existe no governo federal uma preocupação em relação ao aumento do preço do petróleo e suas conseqüências no Brasil. Entretanto, acrescentou o governador, essa preocupação não inclui a hipótese de um aumento dos preços dos combustíveis no País. Alckmin, que viajou à China com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, contou que o governo e sua equipe econômica acreditam que o preço do petróleo no mercado internacional deve cair."Durante a viagem não conversamos sobre um eventual aumento dos combustíveis, mas sobre o preço do petróleo. Temos de aguardar já que há possibilidade de que ainda esses preços caiam", disse o governador na teleconferência, ao comentar as conversações que teve com Lula durante a viagem. De acordo com o governador, o aumento de produção de cru por parte da Opep já é uma boa notícia.Alckmin comentou ainda que na sua conversa com o presidente Lula fez questão de destacar os programas do governo paulista para desonerar o setor produtivo e, com isso, permitir a ampliação do consumo interno e das exportações do Estado. Pouco antes da entrevista com alguns jornalistas, o governador de São Paulo conversou com o assessor especial de seu governo, Luiz Salgado, e quis saber sobre o nível das represas no Estado.Segundo os assessores do Palácio dos Bandeirantes, o governador faz questão de perguntar todos os dias de manhã sobre o nível das represas devido à sua preocupação com eventuais riscos de racionamento de energia. Os assessores informaram ao governador, que se encontra em Xangai, que nos últimos dias tem chovido na capital e em praticamente todo o Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.