Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Governo admite atraso em leilão do Rio Madeira

Está cada vez mais difícil para o governo conseguir cumprir o cronograma do leilão da hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira, em Rondônia, marcado para 30 de outubro. Ontem, o secretário de Planejamento Energético do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, admitiu a possibilidade de haver um pequeno atraso. ''''Se (a data) escorregar, será apenas em uma semana.''''É a segunda autoridade da área energética do governo a reconhecer a possibilidade de adiamento. Na semana passada, o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, já havia dito que um eventual atraso ''''não seria algo dramático''''.O fato é que há muitas pendências a serem resolvidas. Até ontem, o governo não havia enviado à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) as diretrizes finais para que a agência entregue a versão definitiva o edital.Além disso, o governo precisa do aval do Tribunal de Contas da União (TCU) para publicar as regras do leilão. Técnicos do tribunal disseram que ''''muito dificilmente'''' o trabalho será concluído antes de 30 de setembro. Como o Ministério de Minas e Energia vem dizendo que o edital precisa ser publicado 30 dias antes do leilão, se a análise do documento pelo TCU não for concluída até o fim deste mês, a data da disputa terá de ser adiada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.