Governo ainda apura apagão no Nordeste

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) vai se reunir na próxima segunda-feira com todos os agentes envolvidos no apagão que atingiu a totalidade dos Estados da Região Nordeste na quarta-feira, para elaborar o Relatório de Análise de Perturbação (RAP).

EDUARDO RODRIGUES / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2013 | 02h20

O documento será entregue à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e ao Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), que se reuniu em caráter extraordinário na manhã de ontem para debater o apagão, já com a presença de representantes das empresas responsáveis pelas instalações e equipamentos envolvidos no desligamento.

Segundo nota divulgada pelo Ministério de Minas e Energia (MME), o ministro Edison Lobão recomendou à Aneel uma "rigorosa fiscalização sobre a ocorrência, visando apurar as falhas verificadas". Citando relato do ONS, a pasta informou que o apagão foi provocado pelo desligamento automático de duas linhas de transmissão que interligam os sistemas Sudeste/Centro-Oeste com o Nordeste, localizadas no interior do Piauí.

De acordo com a nota, foram identificados focos de queimadas entre as subestações Ribeiro Gonçalves e São João do Piauí, mais precisamente entre as estruturas das torres de números 412 a 416.

"O sistema de segurança atuou isolando a região Nordeste do resto do País. A recomposição do sistema foi imediatamente acionada e por volta de 17h30, todas as capitais do Nordeste já estavam sendo abastecidas", completou o ministério. Em algumas cidades do interior dos Estados, no entanto, a energia demorou mais tempo para ser restabelecida.

O apagão provocou caos no trânsito das principais capitais nordestinas e obrigou hospitais, agências bancárias e aeroportos a apelarem aos geradores para continuar operando.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.