Governo ainda discute uso da marca 'Petro-Sal', afirma Dilma

Nova estatal foi batizada no projeto de lei com nome que já é utilizado por uma empresa em Mossoró (RN)

Leonardo Goy, da Agência Estado,

21 de setembro de 2009 | 11h26

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse nesta segunda-feira, 21, que o governo ainda não decidiu o que vai fazer com relação ao nome da nova estatal que o governo quer criar para administrar a reserva do pré-sal. A empresa foi batizada no projeto de lei enviado ao Congresso com o nome de Petro-Sal, mas já existe uma empresa em Mossoró (RN) com esse mesmo nome.

 

Veja também:

linkPara IBP, operadora única no pré-sal não é ideal 

especialO novo marco regulatório do petróleo

especialO caminho até o pré-sal

especialMapa da exploração de petróleo e gás

 

"Ainda não optamos, mas não sei se vamos poder ficar com o nome", comentou a ministra, ao chegar à sede da Petrobrás, em Brasília, para participar de reunião do Conselho de Administração da empresa. Dilma informou que a Agência Nacional do Petróleo (ANP) já iniciou processo de contratação da empresa que vai fazer a avaliação do valor em dinheiro das reservas de 5 bilhões de barris de petróleo que serão usados no processo de capitalização da estatal.

Tudo o que sabemos sobre:
pré-salPetro-salDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.