Governo ainda finaliza corte de gastos

Ministro Mantega cancelou viagem ao G-20 para terminar corte no Orçamento, mas não disse de quanto será o contigenciamento

Laís Alegretti, Eduardo Cucolo, Rafael Moraes Moura e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

17 de julho de 2013 | 14h06

BRASÍLIA -O ministro da Fazenda, Guido Mantega, não informou de quanto será o corte no Orçamento que o governo ainda está finalizando. Ao ser questionado nesta quarta-feira, 17, ele afirmou "vamos aguardar". O ministro cancelou sua ida ao G-20 para finalizar a definição do relatório de receitas e despesas, que é feito a cada dois meses. O prazo vai até segunda-feira. "Esse relatório contém vários elementos, uma reestimativa do PIB, da receita, da despesa, uma adequação às nossas metas", afirmou.

Na terça-feira, 16, assessoria do ministro informou que Mantega cancelou a viagem que faria nesta quarta-feira para a Rússia para fechar o corte adicional no Orçamento desde ano. A data do anúncio, segundo a assessoria, ainda não está definida.

Mantega participaria em Moscou de reunião do Brics, grupo de países formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, e da reunião de ministros da Fazenda e presidentes de Bancos Centrais do G-20. O ministro ficaria afastado até 21 de julho.

Emenda. A assessoria do ministro também afirmou que o governo nunca cogitou o corte de emendas parlamentares na discussão do próximo relatório de reprogramação de despesas e receitas do orçamento deste ano.

Nas últimas semanas, têm circulado notícias de que o corte adicional do orçamento iria atingir as emendas dos parlamentares. O governo se comprometeu a fazer um superávit primário de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013 e, para isso, discute mudanças na reprogramação orçamentária.

Tudo o que sabemos sobre:
orcamentomantegag-20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.