Governo ajudou volta ao Brasil, mas impede retorno por três anos

Ao serem demitidos no Japão, desde que tenham pago o seguro-desemprego, os trabalhadores têm direito a benefício mensal que chega a cerca de US$ 2 mil (cerca de R$ 3.400), por até 8 meses - de acordo com o tempo de contribuição. Depois que termina o seguro-desemprego ainda existem outras formas de ajuda, como as bolsas de estudo, ou mesmo o auxílio pobreza.

, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2010 | 00h00

Em abril de 2009, no auge das demissões em massa que afetaram migrantes brasileiros, o governo japonês lançou um plano de ajuda a quem pretendia voltar ao Brasil. Oferecia cerca de US$ 3 mil em dinheiro (R$ 5.100), e mais US$ 2 mil (R$ 3.400) a cada dependente, para a viagem. Com uma condição: quem recebesse o dinheiro não poderia regressar ao Japão antes de três anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.