Governo alemão incentivará investimento no Brasil

O ministro de Finanças da Alemanha, Hans Eichel, defendeu hoje maiores investimentos da Alemanha no Brasil. Após encontro com o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, Eichel afirmou que o governo alemão vai incentivar as empresas de seu país a investirem no Brasil. Em sua avaliação, as empresas alemãs têm importante representação na economia do Brasil mas, segundo ele, ainda não é suficiente. Ele disse que o governo alemão não pode comandar os investimentos, mas pode incentivar e "isso nós vamos fazer", afirmou ele em entrevista coletiva no Ministério da Fazenda. O ministro alemão disse que a política que o governo Lula vem adotando fornece bons argumentos para mais investimentos no Brasil e que essa necessidade de mais investimento foi consenso na reunião com o ministro Palocci. Apoio ao código de conduta em crisesEichel elogiou o esforço do Brasil para a criação de um código de conduta internacional em casos de crise de dívida soberana dos países. "Para mim é uma grande satisfação verificar que o Brasil junto com a França está cooperando para estabelecer um código de conduta viável", afirmou.Para o ministro alemão, a criação de código de conduta é extremamente importante, principalmente depois de crises como a vivida pela Argentina. "O código de conduta se torna extremamente relevante quando observamos casos como a da vizinha Argentina, onde a necessidade de ter normas de conduta claras em casos de crise graves se torna muito patente."O código de conduta será um dos temas de discussão da próxima reunião do G-20, que acontecerá no início de março em Leipzig, na Alemanha. O G-20 é um fórum de discussão de ministros da Fazenda e de presidentes do Banco Central de países industrializados e de economias emergentes. A Alemanha preside este ano o G-20.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.