Governo anuncia estratégia de exportações para próximos dias

Segundo Miguel Jorge, estratégia visa ampliar as exportações, diminuindo a burocracia do comércio exterior

Adriana Fernandes, Agência Estado

31 de julho de 2008 | 11h42

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, anunciou há pouco que o governo vai lançar nos próximos dias uma estratégia nacional de exportações. Segundo ele, essa estratégia visa ampliar as exportações brasileiras, com medidas para facilitar e diminuir a burocracia do comércio do Brasil com o exterior. Ainda de acordo com o ministro, o Brasil não tem uma estratégia nacional de exportações, mas ressaltou que ela é necessária. "Todo mundo tem que fazer isso. Não existia uma estratégia e estamos fazendo. Não é porque estamos preocupados, mas porque temos de melhorar as possibilidades para que o País exporte mais", disse o ministro.   Ele afirmou que por enquanto a queda no saldo do superávit da balança comercial este ano não é motivo de preocupação. "Por enquanto, não preocupa porque estamos exportando em média com aumento de 25% em relação ao ano passado", disse. Acrescentou, no entanto, que o Brasil precisa exportar mais. Por isso, a estratégia nacional de exportações.   O ministro minimizou o impacto da queda do superávit da balança comercial nas contas externas. Segundo ele, o que mais influenciou a piora das contas externas foi o aumento das remessas de lucros e dividendos das empresas do Brasil para o exterior. Com os aumento dos lucros, mais empresas estão remetendo recursos para o exterior, observou. Algumas empresas estão socorrendo as suas matrizes no lá fora, como a indústria automobilística. O ministro avaliou, no entanto, que novos volumes fortes de remessas não devem se repetir. Ele lembrou durante a entrevista que os exportadores estão prevendo para este ano saldo comercial de US$ 25 bilhões. "É um belíssimo saldo", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
exportaçãomiguel jorgeestratégias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.