Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo anuncia hoje medidas para emprego e renda, diz Berzoini

O governo anuncia hoje um conjunto de medidas para a melhoria do emprego e renda. A informação é do ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, ao final do debate na TV Câmara, realizado na manhã de hoje, sobre o salário mínimo. Entre as medida, segundo Berzoini, estará a liberação , de uma só vez, do crédito complementar do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para os idosos com mais de 60 anos. De acordo com o ministro, essa liberação representará uma injeção de recursos na economia, da ordem de R$ 3,5 bilhões.No debate na TV Câmara, o ministro voltou a defender o novo valor de R$ 260 para o salário mínimo. Ele disse que o governo fez um esforço para dar um aumento real. "O governo fez o máximo possível". Ele lembrou, porém, que o Congresso Nacional é soberano para mudar o valor do mínimo, mas que terá que definir a fonte de recursos para isso. Para o ministro, o Congresso Nacional vai manter a proposta do governo. Ele também disse que o governo Lula fará o máximo possível para alcançar a meta de dobrar o salário mínimo até o final do mandato, mas ponderou que a questão tem que ser tratada com responsabilidade, por conta dos impactos do aumento do mínimo, especialmente na Previdência Social.De acordo com Berzoini, a desoneração da folha de pagamentos, que é um projeto de lei que o governo enviará ao Congresso até o fim de maio, faz parte da estratégia para o aumento do salário mínimo, ao longo do tempo. Servirá também, segundo o ministro, para diminuir o ônus de quem emprega. O ministro disse que o aumento real de cerca de 1,2% para o salário mínimo é modesto, mas implica no aumento do poder de compra da população. "Este é o melhor valor real do salário mínimo, desde antes do Plano Real", garantiu Berzoini.

Agencia Estado,

30 de abril de 2004 | 11h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.