Governo anuncia leilão para ampliar transmissão de energia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lança hoje o edital de licitação para construção de 1.787 quilômetros de linhas de transmissão de energia, que deverão demandar investimentos de R$ 1,776 bilhão. O anúncio foi feito no final desta manhã pela ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff. O leilão será realizado na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e está marcado para o dia 23 de setembro. Poderão participar empresas públicas e privadas, isoladamente ou em consórcio. O aviso de edital será publicado amanhã, no Diário Oficial. Já os documentos de pré-qualificação deverão ser entregues na Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia, no dia 6 de agosto. A lista dos pré-qualificados para o leilão, que será dividido em sete lotes, será anunciada dia 27 de agosto. Vencerá o leilão quem oferecer a menor tarifa. Este é o primeiro leilão a ser realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) neste ano. ?Ampliação traz confiabilidade e segurança? As novas linhas objetivam reforçar a capacidade de transmissão do sistema interligado. Segundo a ministra, a malha de transmissão hoje já está mais robusta que estava em 2001 e ficará ainda mais com as novas obras. Ela lembrou que quando houve o racionamento havia sobra de energia na região Sul, a qual não poderia ser transferida para o Sudeste pela incapacidade das linhas de transmissão. O problema começou a ser superado, segundo Dilma, com a construção da linha Batéias-Ibiúna, que foi entregue este ano, e será completado com a linha Londrina -Assis-Araraquara, que é um dos 7 lotes a serem leiloados no dia 23 de setembro. Segundo a ministra, a ampliação da malha de transmissão "assegura confiabilidade e segurança com uma blindagem contra apagões". Dilma disse que a dimensão da rede brasileira é equivalente à de toda a Europa, se fosse interligada. Ela ressaltou que tal fato possibilita transferir energia de onde há excesso de chuva para outras regiões onde há escassez, evitando redução dos reservatórios. Projeto começou em 1998 Os 1.787 Km de linhas de transmissão de energia a serem licitados este ano pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) fazem parte de um projeto iniciado em 1998 que já resultou na entrega, pela Agência, até 2002, de outorgas para construção de 9.300 Km de novas linhas, com investimentos estimados em R$ 5,1 bilhões. Desse total, já estão em operação 5.200 Km e, neste ano, entrarão em operação mais 1.400 Km. Outros 2.700 deverão iniciar operação em 2004. As linhas a serem leiloadas este ano deverão entrar em operação até 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.