Governo anuncia que Brasil vai quitar sua dívida com o FMI

O Brasil vai quitar a sua dívida com o Fundo Monetário Internacional (FMI) no final deste mês. O Ministério da Fazenda divulgou na tarde de hoje que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva aprovou nesta terça-feira uma proposta para antecipar para o fim deste ano o pagamento de uma dívida de aproximadamente US$ 15,5 bilhões do Brasil com o Fundo. Com este pagamento, que será feito até o final deste mês, segundo confirmou o Ministério da Fazenda, o Brasil vai zerar sua dívida com o Fundo.Em nota, o governo explica que os recursos usados no pagamento serão sacados diretamente das reservas internacionais. Os detalhes do pagamento ainda não estão definidos, mas o governo garante que o pré-pagamento da dívida com o FMI não vai alterar o bom relacionamento entre o organismo e o Brasil.Motivos para a decisão"Essa decisão resultou do fortalecimento do setor externo e de outros fundamentos macroeconômicos do Brasil", diz a nota da Fazenda distribuída na sede do Banco Central, que ressalta que as exportações brasileiras estão próximas da marca dos US$ 120 bilhões em 12 meses e que o ano de 2005 terminará com superávit comercial acima dos US$ 40 bilhões.Também destaca que pelo segundo ano consecutivo, o superávit em conta corrente da balança de pagamentos deverá ficar em torno de 2% do Produto Interno Bruto (PIB). O documento aponta melhora do perfil da dívida externa do setor público. De acordo com a nota, o prazo médio de emissões de títulos do Tesouro no mercado internacional tem excedido 11 anos.Cronograma originalPelo cronograma original de pagamentos, o Brasil teria que desembolsar no próximo ano cerca de US$ 7 bilhões, e mais US$ 8,4 bilhões em 2007. O cronograma de vencimentos é o seguinte: - Março de 2006 (US$ 952,59 milhões) - Junho de 2006 (US$ 1,225 bilhão) - Setembro de 2006 (US$ 1,702 bilhão) - Dezembro de 2006 (US$ 3,151 bilhões) - Março de 2007 (US$ 3,219 bilhões) - Junho de 2007 (US$ 2,946 bilhões) - Setembro de 2007 (US$ 1,990 bilhão) - Dezembro de 2007 (US$ 272,52 milhões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.