Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Governo argentino flexibiliza exportações de carne bovina

A ministra argentina de Economia, Felisa Miceli, e o secretário de Comércio Interior, Guillermo Moreno, anunciaram, nesta quinta-feira, uma nova flexibilização para as exportações de carne bovina, restritas desde março último. Miceli explicou que a nova abertura parcial permitirá a exportação de até 70% da carne refrigerada e congelada, em relação ao volume exportado no ano passado. A ministra insistiu em deixar claro que a prioridade oficial é manter os preços e a oferta da carne no mercado interno. "A resolução do comércio exterior garante o abastecimento interno com preços que já foram fixados para 11 cortes populares", destacou Miceli, completando que "é isso o que monitoramos". A nova medida aumenta a cota de 60% para 70% do volume que pode ser exportado, em relação a 2005. A ministra afirmou que apesar das restrições, as exceções estabelecidas como a cota Hilton, os cortes traseiros e a carne em conserva, permitiram "uma grande recuperação das exportações de carne argentina".O governo argumenta que os limites para exportação de carne não prejudicaram o setor porque o preço do produto compensou as restrições. Segundo a secretaria de Agricultura, os dados de agosto informam que o setor exportou 48,8 mil toneladas no valor de US$ 150 milhões, o que representa somente US$ 10 milhões abaixo do volume recorde exportado em novembro de 2005.

Agencia Estado,

28 de setembro de 2006 | 16h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.