Governo autoriza venda de ações do BB

O Conselho Nacional de Desestatização (CND) publicou, na edição de ontem do Diário Oficial, uma resolução autorizando a alienação de até 50 bilhões de ações ordinárias do Banco do Brasil depositadas no início deste mês no Fundo Nacional de Desestatização (FND).Segundo a assessoria de imprensa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o ato complementa o Decreto 4.398, publicado em 2 de outubro, que determinou à União o depósito destas ações no FND. No total, serão alienadas 131,4 bilhões de ações ordinárias nominativas.O BNDESpar detém 40 bilhões de ações, 30,5 bilhões estão nas mãos do Fundo Garantidor de Exportações e 11,2 bilhões com o próprio BB. Será realizada a venda pulverizada de 17,7% das ações ordinárias. Com a venda, o BB atingirá o critério de ter no mínimo 25% do capital em circulação no mercado (free float), necessário para ingressar no Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).A resolução prevê que o pagamento das ações do Banco do Brasil deverá ser feito à vista ou com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), até o limite de R$ 500 milhões. O governo espera arrecadar cerca de R$ 1,4 bilhão com a venda. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) está analisando o pedido de registro da operação.O próximo passo deve ser a publicação do edital de venda. A oferta pulverizada das ações deve acontecer depois do segundo turno das eleições e o fechamento das propostas, no dia 29 de novembro. Os limites individuais de venda anunciados pelo BNDES, em reunião do CND em setembro, serão de R$ 300 no mínimo e R$ 100 mil no máximo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.