carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Governo boliviano anuncia retomada de negociação com Petrobras

O governo da Bolívia anunciou nesta terça-feira que se reunirá nos próximos dias com a Petrobras, para analisar a situação da empresa brasileira no país, e que receberá, em 9 de outubro, o ministro de Minas e de Energia Silas Rondeau.O novo ministro de Hidrocarbonetos da Bolívia, Carlos Villegas, disse que a reunião será de nível técnico, para analisar os preços e volumes do gás natural destinados ao Brasil, assim como a situação das duas refinarias nacionalizadas em 1º de maio pelo presidente Evo Morales.As conversas com a Petrobras foram suspensas na semana passada, depois de Rondeau e o presidente da empresa, Sérgio Gabrielli, terem suspendido uma visita a La Paz em reação a uma resolução do Ministério boliviano de Hidrocarbonetos que afetou a empresa.O governo de Morales pretende controlar a maior parte das duas refinarias da Petrobras, para entregar o negócio à estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB).A resolução questionada, que outorgava à YPFB o monopólio da comercialização dos combustíveis produzidos nas refinarias da Petrobras, também provocou uma forte reação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que obrigou a Bolívia a "suspender temporariamente" a medida.A conseqüência foi a renúncia do ministro de Hidrocarbonetos, Andrés Soliz, e sua substituição por Villegas, que até então ocupava o ministério do Planejamento.Villegas esclareceu que a medida foi "suspensa temporariamente" para gerar "condições propícias à negociação", mas não cancelada, e que a Petrobras não vencerá a queda-de-braço com a Bolívia. "A resolução será aplicada", afirmou.

Agencia Estado,

19 de setembro de 2006 | 20h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.