Governo central acumula superávit de R$ 29 bilhões no ano

As contas do governo central (Tesouro Nacional, Previdência e Banco Central) apresentaram em junho um superávit primário (sem contar o pagamento de juros) de R$ 754,7 milhões. Esse é o menor resultado no ano. No ano passado, no mês de junho, as contas do governo central tiveram um superávit primário de R$ 1,760 bilhão. No acumulado do ano, as contas acumulam um superávit primário de R$ 29,154 bilhões, o equivalente a 3,94% do PIB. No mesmo período do ano passado, o governo central registrava um superávit primário de R$ 19,829 bilhões, ou 3,20% do PIB. Em junho, as contas do Tesouro apresentaram um superávit primário de R$ 2,560 bilhões, enquanto que as contas da Previdência Social tiveram um déficit primário de R$ 1,808 bilhão. As contas do Banco Central apresentaram no mês um superávit primário de R$ 2,5 milhões. O Tesouro Nacional informou que a redução do resultado de junho reflete o início das restituições do Imposto de Renda Pessoa Física, com o pagamento de mais de R$ 1,5 bilhão. Além disso, pesou o no resultado o pagamento de férias dos poderes Legislativo e Judiciário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.