Governo Central fecha maio com superávit de R$ 4,822 bi

De janeiro a maio, o superávit acumulado é de R$ 38,619 bilhões, de 3,86% do PIB

Agencia Estado

27 de junho de 2007 | 16h19

O Governo Central (Tesouro, Previdência e Banco Central) registrou em maio um superávit primário - arrecadação menos despesas, exceto o pagamento de juros - de R$ 4,822 bilhões. Em abril, o saldo foi positivo em R$ 14,417 bilhões, enquanto em maio de 2006, o superávit havia ficado em R$ 2,943 bilhões. No resultado de maio, o Tesouro Nacional contribuiu com R$ 8,210 bilhões. A Previdência teve um déficit de R$ 3,349 bilhões e o Banco Central um resultado negativo de R$ 38,7 milhões. De janeiro a maio, o Governo Central apresentou superávit de R$ 38,619 bilhões, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 27, pelo Tesouro Nacional. O volume é equivalente a 3,86% do PIB do período. Nos cinco primeiros meses do ano passado, o Governo Central teve superávit de R$ 32,525 bilhões, que correspondiam, à época, a 3,57% do PIB. No resultado acumulado do ano, o Tesouro apresentou superávit de R$ 56,250 bilhões, a Previdência teve déficit de R$ 17,397 bilhões e o BC, saldo negativo R$ 233,7 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.