Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo central tem superávit acima da meta até agosto

Superávit primário acumulado, de R$ 51,339 bilhões, supera meta para o período e se aproxima da anual

Adriana Fernandes e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

25 de setembro de 2007 | 16h13

As contas do governo central (Tesouro Nacional, INSS e Banco Central) apresentaram em agosto superávit primário - receitas menos despesas, sem considerar o pagamento de juros da dívida - de R$ 51,339 bilhões até agosto, o equivalente a 3,11% do Produto Interno Bruto (PIB). O porcentual é menor do que os 3,18% de superávit do governo central do mesmo período de 2006.  Apesar disso, o valor acumulado no ano é R$ 7,6 bilhões maior do que a meta prevista para o período, de R$ 43,7 bilhões, prevista na lei de diretrizes orçamentárias. O superávit também está próximo da meta prevista para todo o ano, que é de R$ 53 bilhões.  Segundo os dados do Tesouro Nacional, as receitas acumuladas até agosto apresentam crescimento de 12,39%, em comparação ao mesmo período do ano passado. As despesas, por outro lado, estão crescendo em um ritmo maior: 13,32%.  Agosto Apenas no mês passado, o superávit do governo central foi de R$ 3,550 bilhões. O resultado ficou abaixo do esperado por um grupo de 13 instituições financeiras consultadas pela Agência Estado, que era de R$ 4,200 bilhões a R$ 9,800 bilhões. A mediana destas expectativas era de R$ 6,500 bilhões. No mês, o Tesouro Nacional apresentou superávit de R$ 6,209 bilhões, enquanto o INSS apresentou um déficit primário de R$ 2,586 bilhões e o Banco central, um déficit de R$ 72,5 milhões. Em julho, o governo central apresentou superávit de R$ 5,145 bilhões e de R$ 6,267 bilhões em agosto de 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
Governo central

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.