Governo central tem superávit acima da meta em 2007

Tesouro, Previdência e Banco Central economizaram juntos R$ 57,824 bilhões para pagamento de juros da dívida

Adriana Fernandes e Isabel Sobral, da Agência Estado,

30 de janeiro de 2008 | 10h26

Apesar do aumento das despesas, o governo conseguiu cumprir com folga a meta de superávit primário - receitas menos despesas, sem considerar o pagamento de juros - nas contas em 2007. O governo central (Tesouro Nacional, Previdência e Banco Central) registrou no ano passado um superávit primário de R$ 57,824 bilhões, equivalente a 2,27% do Produto Interno Bruto (PIB), R$ 4,8 bilhões acima da meta fixada pelo governo, de R$ 53 bilhões.  Segundo os dados divulgados nesta quarta-feira, 30, pela Secretaria do Tesouro Nacional, em 2006, o superávit primário do governo central foi de R$ 48,892 bilhões, o que representou 2,20% do PIB. O Tesouro Nacional, em 2007, registrou um superávit de R$ 103,351 bilhões enquanto a Previdência Social apresentou déficit de R$ 44,881 bilhões.  O Banco Central fechou o ano com um déficit de R$ 644 milhões. Apenas em dezembro, houve um déficit de R$ 8,1 bilhões nas contas do governo central, sendo R$ 3,885 bilhões de déficit da Previdência. O resultado do governo central em dezembro ficou perto do teto estimado pelos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que iam de déficit de R$ 8,5 bilhões a déficit de R$ 4,4 bilhões. O Banco Central fechou o mês de dezembro com déficit R$ 14,6 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Governo Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.