Governo central tem superávit de R$ 13,906 bi em janeiro

O governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) registrou em janeiro um superávit primário de R$ 13,906 bilhões. O valor representa a economia que o governo faz para o pagamento de juros da dívida pública.

RENATA VERÍSSIMO E FÁBIO GRANER, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2010 | 09h29

Em dezembro, o governo central teve superávit de R$ 1,699 bilhão e, em janeiro de 2009, saldo positivo de R$ 3,977 bilhões. No resultado do mês passado, o Tesouro Nacional contribuiu com superávit de R$ 17,623 bilhões, ante R$ 10,339 bilhões em janeiro de 2009.

Já a Previdência Social teve déficit de R$ 3,708 bilhões em janeiro, ante saldo negativo de R$ 6,337 bilhões em igual período do ano passado. O Banco Central registrou déficit de R$ 8 milhões, ante déficit de R$ 23,6 milhões em janeiro de 2009.

O resultado do governo central em janeiro representou 5,22% do Produto Interno Bruto (PIB), ante 1,66% do PIB em janeiro do ano passado.

Receitas

As receitas totais do governo central cresceram 17,6% em janeiro, ante igual mês de 2009, somando R$ 73,899 bilhões. As transferências a Estados e municípios mostraram expansão de 1,8% na mesma base de comparação, somando R$ 10,650 bilhões. Com isso, a receita líquida do governo central teve avanço de 20,7%, para R$ 63,248 bilhões em janeiro.

No lado das despesas, o crescimento em janeiro foi bem mais modesto, de 2%, para R$ 49,341 bilhões. As despesas com pessoal tiveram queda de 13,6%, para R$ 14,253 bilhões. O item outras despesas de custeio teve crescimento de 29,4% em janeiro, para R$ 10,251 bilhões. Por sua vez, os investimentos do governo central mostram expansão de 91,4% ante janeiro de 2009, somando R$ 2,860 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.