Governo chinês cria fundo especial para apoiar setor têxtil

O governo chinês criou um fundo especial de US$ 174 milhões para melhorar a competitividade do setor têxtil eenfrentar as denúncias internacionais de concorrência desleal, informou nesta sexta-feira a imprensa oficial.O fundo foi criado com a receita procedente das tarifas deexportação de têxteis. Segundo a agência oficial Xinhua, o objetivo é introduzir inovações técnicas na produção, desenvolver novas fibras e reduzir o impacto ambiental das fábricas."O governo criou o fundo devido à preocupação com o setor têxtil diante das crescentes disputas internacionais e da necessidade de mudar com urgência seu tipo de crescimento", disse Zhang Li, porta-voz do Escritório de Operações Econômicas da Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento.Em 2006, Estados Unidos e União Européia tomaram medidasprotecionistas para conter a invasão de têxteis baratos chineses no mercado internacional. Outros países, como o Brasil, Equador, Peru, Colômbia e Turquia iniciaram investigações "anti-dumping". Dumping é a venda de mercadorias no exterior por preços inferiores aos do mercado.Para melhorar o ambiente comercial, o governo chinês querestimular a reestruturação do setor, introduzir novas tecnologias, e desenvolver produtos com marcas próprias que aumentariam o valor agregado de seus produtos. A indústria têxtil chinesa é além disso altamente poluente e apresenta um grande consumo de recursos naturais.As exportações têxteis chinesas aumentaram 25,3% em 2006 emrelação ao anterior. Elas representam 15% do total deexportações da China.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.