Governo consegue liminares que proíbem obstrução de rodovias em nove Estados

Caminhoneiros em greve contra alta do preço do diesel não poderão obstruir rodovias do Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Goiás, Santa Catarina, Pernambuco, Paraíba, Rondônia, Distrito Federal e Rio Grande do Sul

Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

24 Maio 2018 | 15h57

BRASÍLIA – O governo já conseguiu 14 decisões liminares, até momento, que proíbem a obstrução de rodovias federais em nove Estados e no Distrito Federal. Os caminhoneiros em greve contra alta do preço do diesel não poderão obstruir rodovias do Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Goiás, Santa Catarina, Pernambuco, Paraíba, Rondônia, Distrito Federal e Rio Grande do Sul.

+ AO VIVO: Siga a greve dos caminhoneiros pelo Brasil

Segundo apurou o Estadão/Broadcast, o governo vai agilizar para que a lei seja cumprida e as rodovias desobstruídas. O assunto foi discutido hoje em Brasília. Há uma pressão para que o processo de desbloqueio seja acelerado para evitar maiores problemas de abastecimento.        

A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que obteve mais três liminares que proíbem a obstrução de rodovias federais. Outras 14 ações foram ajuizadas pelas procuradorias e aguardam decisões nos estados do Tocantins, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Goiás, Sergipe, Pará e São Paulo.

+ Perguntas e respostas sobre a manifestação dos caminhoneiros

As 27 ações foram distribuídas em pedidos de reintegração de posse de rodovias federais ocupadas e interditos proibitórios, que é um mecanismo processual de defesa utilizado para impedir agressões iminentes que ameaçam a posse de alguém, além de pedidos mistos de interdito e reintegração de posse.

Em um caso a AGU já solicitou o desbloqueio de rodovia estadual de Pernambuco, atuação que foi necessária para evitar riscos ao funcionamento de serviço federal, como o do Aeroporto de Guararapes.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.