Governo contratará pessoal para substituir fiscal em greve

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, afirmou hoje que serão contratados em caráter emergencial técnicos para fazer o trabalho dos fiscais federais agropecuários, que estão em greve desde o dia 7 de novembro. "Serão contratados quantos forem necessários", disse o ministro ao deixar um hotel em Brasília, onde participou da 3ª Conferência Nacional de Ciência Tecnologia e Inovação. De acordo com o ministro, 30% dos fiscais estão trabalhando, como determina a Lei do Serviço Público, mas mesmo assim há dificuldade na liberação de cargas nos portos e nos aeroportos. Ao terminar sua palestra no seminário, Rodrigues foi surpreendido pela presença do governador de Santa Catarina, Luiz Henrique, que se dirigiu ao hotel, onde acontece a conferência, para falar pessoalmente com Rodrigues sobre o problema da greve. O governador tinha se reunido com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, pouco antes e, segundo interlocutores, Bernardo disse que não poderia atender as reivindicações dos grevistas. Negociações Rodrigues comentou ainda sobre a reunião da Organização Mundial do Comércio, que será realizada em dezembro em Hong Kong. Em sua palestra, o ministro lembrou que o fato de os Estados Unidos não cumprirem uma determinação da OMC no que diz respeito aos subsídios para algodão dificulta as negociações. "Que moral teremos para discutir?", disse o ministro para uma platéia de cientistas. "A posição dos Estados Unidos tira um pouco da dignidade da instituição", completou.

Agencia Estado,

17 Novembro 2005 | 12h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.