Governo cria linha de crédito para material de construção

O ministro do Trabalho, Jaques Wagner, lançou hoje a linha de crédito para aquisição de material de construção com recursos do FAT. São ao todo R$ 400 milhões que serão operacionalizados pelo Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Cada um dos dois bancos oficiais estabeleceu regras próprias para o financiamento. No Banco do Brasil, por exemplo, o crédito no limite de R$ 10 mil já está pré-aprovado para os clientes e pode ser utilizado a partir de hoje. O prazo de financiamento é de até 36 meses e a taxa de juros é pré-fixada em 1,98% ao mês. O BB ainda cobra uma taxa de abertura de crédito entre R$ 15,00 e R$ 100,00, de acordo com o valor da operação. Na Caixa, o limite de financiamento é de até R$ 17,5 mil e o cliente precisa ir à agência para comprovar que tem renda de até R$ 4,5 mil para pegar o empréstimo O prazo de pagamento vai até 96 meses. A taxa de juros é pós-fixada e corresponde a TJLP mais 9,7% ao ano, o que resulta numa taxa atual de 1,67% ao mês. Segundo o presidente da Caixa, Jorge Mattoso, a taxa pós-fixada vai beneficiar os clientes uma vez que a TJLP está em trajetória de queda. Já o presidente do Banco do Brasil, Casio Casseb Lima, disse que não é intenção do BB avançar sob o mercado imobiliário, que é da Caixa Econômica. "Estamos disponibilizando os recursos para nossos clientes", argumentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.