Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo criará grupo para avaliar cadeia do trigo

Terminou sem solução imediata a reunião de negociação entre representantes do governo brasileiro e dos setores privados da Argentina e do Brasil sobre a proposta de eliminação do imposto de exportação cobrado sobre as vendas argentinas de trigo. Os participantes do encontro, realizado hoje no Itamaraty, decidiram criar um grupo de estudos para avaliar a cadeia produtiva do trigo. A primeira reunião desse grupo ocorrerá apenas em março de 2003. Até lá, os dois lados deverão monitorar o comportamento dos preços internacionais do trigo.Segundo Maurício Fávero, da Divisão de Mercado Comum do Itamaraty, o grupo de trabalho vai analisar três pontos: 1) o impacto do imposto de exportação sobre os preços de venda de trigo ao Brasil; 2) a diferença entre a alíquota do imposto de exportação sobre a farinha, de 5%, e a alíquota do imposto de exportação do trigo em grão, de 20%; e 3) a qualidade do trigo que vem sendo exportado pelos moinhos brasileiros, questionada pelos compradores.

Agencia Estado,

27 de novembro de 2002 | 16h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.