finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Governo criará grupo para discutir melhorias no setor elétrico

Ministro de Minas e Energia afirma que tarifas podem aumentar, caso sejam necessários novos investimentos

Nicola Pamplona, da Agência Estado,

16 de novembro de 2009 | 12h23

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou nesta segunda-feira, 16, que o governo vai criar um grupo de trabalho para avaliar a possibilidade de melhorias no sistema de transmissão de energia elétrica. Segundo ele, o grupo será formado por autoridades do setor elétrico - com representantes do Operador Nacional do Sistema (ONS), Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), entre outros - com coordenação do secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann. O ministro disse ainda que um dos objetivos é convocar os especialistas "que vêm apresentando ideias nos jornais".

 

Veja também:

blog  JOSÉ PAULO KUPFER: Apagão de explicações

link Lobão deve ir ao Senado nesta 3ª para explicar blecaute

link Curto-circuito em torre deve ter causado blecaute, diz Lula

especialO Brasil no escuro: entenda o efeito dominó do sistema

lista Histórico dos grandes apagões brasileiros

lista Leia a cobertura completa sobre o blecaute 

 

Em rápida entrevista, Lobão afirmou que o governo pode abrir mão da busca pela modicidade tarifária caso se conclua que são necessários novos investimentos para segurança do sistema. Também presente ao evento, o presidente de Furnas, Carlos Nadalutti, disse que o aumento da segurança do sistema representa maiores custos e que a questão deve ser discutida com a sociedade.

 

"Na inteligência de cada brasileiro haverá de ter um laboratório em estágio letárgico pronto a explodir em pétalas de solução", disse o ministro, em palestra na abertura da Conferência Brazil Global Energy, no Rio. "Não queremos ter o monopólio das soluções", completou o ministro, concluindo que "a luta" do governo é para "que não falte jamais energia elétrica".

 

O grupo de trabalho fará às 9 horas de terça-feira, 18, sua primeira reunião, na sede do Ministério de Minas e Energia. Também na terça-feira, o ONS deverá entregar à Aneel o Relatório de Análise de Perturbação (RAP), documento que trará as explicações do Operador sobre as causas do blecaute e que servirá de base para a investigação a ser conduzida pela Aneel.

 

O apagão também será discutido pelo governo na próxima sexta-feira, em nova reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), marcada para as 10h. O CMSE é integrado pelo Ministério de Minas e Energia e por Aneel, ONS, Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Tudo o que sabemos sobre:
apagao 2009Lobao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.