Governo da Índia retém documentos da Enron

Autoridades indianas impediram que documentos oficiais da gigante de energia Enron saíssem do país para serem enviados à matriz da empresa nos Estados Unidos. O pedido de intervenção foi feito pela Justiça da Índia e confirmado pelos executivos da companhia. O gerente da unidade da Enron na Índia, Kenneth Lambert, foi impedido de voar para Londres na noite de ontem portando documentos relativos à possível venda de sua participação de 65% na companhia geradora de energia Dabhol. Suas bagagens ficaram retidas no aeroporto.A Enron encerrou seus investimentos no Estado de Maharashta em maio passado depois de uma disputa com o governo estadual local sobre pagamentos. Desde então, a companhia tenta vender sua participação no projeto. Agora, a Índia pretende investigar o teor dos documentos apreendidos na noite de ontem.No final do ano passado, a Suprema Corte Indiana decidiu que nenhum documento da Enron poderia ser mandado para fora do país. A companhia concordou em obedecer a ordem, mas especula-se que desde então vários papéis da empresa tenham sido enviados aos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.