Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Governo dará moratória em financiamentos do BNDES à indústria

Representante do setor de máquinas anunciou a medida em entrevista no Palácio do Planalto; além do prazo maior para pagamento de dívidas, empresários também querem 'juros realistas'

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2015 | 20h51

BRASÍLIA - O diretor conselheiro da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Cesar Prata, disse, em entrevista no Palácio do Planalto, que o governo fará uma moratória nos financiamentos concedidos pelo BNDES para empresas de bens de capital para dar fôlego ao setor. 

Segundo Prata, a notícia foi revelada a ele pelo ministro da Indústria e Comércio, Armando Monteiro. "As tecnicalidades estão sendo discutidas", disse Prata, ao informar que os empresários pediram mais um ano de carência. Prata declarou, ainda, que foi pedido que os financiamentos fossem concedidos a juros mais realistas. Não disse, no entanto, que taxas seriam essas.   

O ministro do Trabalho, Miguel Rossetto, que estava ao lado de Prata na entrevista, não contestou nenhum dos dados anunciados. 

A reunião no Planalto foi entre a presidente Dilma Rousseff e pouco menos de 30 empresários e sindicalistas. Eles pediram ainda que o governo acelere a entrada em vigor de acordos de leniência. A presidente Dilma, segundo Rossetto, concordou que é importante que haja pressa na definição deste acordo, e delegou aos ministros que conversem com os parlamentares para apressar a votação do tema no Congresso. 

Mais conteúdo sobre:
AbimaqBNDESArmando Monteiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.