Wiilton Júnior/Estadão
Wiilton Júnior/Estadão

Governo de Minas levanta prejuízos para o setor agropecuário após tragédia de Brumadinho

Secretaria de Agricultura de MG estuda pedir a bancos que prorroguem o prazo de pagamento de crédito rural dos produtores atingidos

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2019 | 15h48

O governo de Minas Gerais está fazendo um levantamento dos prejuízos aos produtores rurais da região após o rompimento da barragem da Vale. O trabalho será feito em Brumadinho e nas cidades em que os rejeitos possam alcançar a água do Rio Paraopeba.

A secretaria de Agricultura estuda pedir aos bancos que prorroguem o prazo de pagamento de crédito rural dos produtores atingidos.

Nesta segunda-feira, 28, a secretária de Agricultura do Estado, Ana Valentini, se reuniu em Belo Horizonte com técnicos e diretores do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), da Emater-MG, e da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). Na cidade de Brumadinho, a indicação de dados preliminares é que as áreas atingidas são, principalmente, de plantio de hortaliças.

"Em Brumadinho, como os técnicos ainda não tiveram acesso aos locais atingidos, estamos trabalhando com dados cadastrais e de georreferenciamento de produção. Já os produtores que ficam nos municípios a jusante e às margens do Rio Paraopeba também irão receber visitas e orientação sobre a impossibilidade de irrigação. Vamos buscar os dados de análise de água do rio feita pela Copasa para que possamos orientar os produtores sobre a qualidade desta água", disse Ana Valentini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.