Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Governo de SP lança o 'Google' do emprego

O governador de São Paulo, José Serra, lançou ontem o Programa de Qualificação Profissional, cuja meta é oferecer cursos a 180 mil desempregados até 2010. As primeiras turmas começam a ter aulas a partir do próximo dia 15 de julho. O programa inclui a criação, no mês que vem, de uma página de internet em que os trabalhadores poderão procurar por emprego. Batizado de Emprega São Paulo, o endereço eletrônico pretende ser um ?Google? do emprego, nas palavras do secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif Domingos. Google é um site de buscas na internet.Segundo ele, o governo vai destinar R$ 40 milhões para os cursos só neste ano. Até dezembro, serão abertas 30 mil vagas. Outras 60 mil vagas serão oferecidas no ano que vem e mais 90 mil, em 2010. A previsão é de um gasto total ao redor de R$ 180 milhões. As vagas serão oferecidas preferencialmente a desempregados na faixa de 30 a 59 anos de idade que não concluíram o ensino fundamental. ?Essa população, no auge da capacidade produtiva, passa pelo grave problema da falta do ensino fundamental?, disse o secretário.Segundo a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), mais de 50% desse público é analfabeto ou não terminou o ensino fundamental, o que dificulta ainda mais sua recolocação no mercado de trabalho.?O desemprego hoje é dos mais velhos em profissões muito simples, e a grande dificuldade é que boa parte deles sabe ler, mas não compreende aquilo que lê?, disse Afif. Do total de 200 horas que serão destinadas à capacitação para profissões nas quais a demanda é crescente, 120 horas serão destinadas exclusivamente à reeducação básica. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

24 de junho de 2008 | 09h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.