Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo de SP vai leiloar bens de sonegadores de ICMS

O governo paulista decidiu apertar o cerco contra os sonegadores de ICMS, responsável por 80% da arrecadação tributária de São Paulo. Na próxima segunda-feira, uma série de leilões de bens de devedores e estuda enviar para a Assembléia Legislativa paulista projeto de lei que amplia o prazo para a quitação de dívidas. "O lema de São Paulo é o seguinte: total esforço no combate à sonegação, baixar impostos, reduzir a carga tributária, mas não permitir a sonegação", disse o governador do Estado, Geraldo Alckmin. Com a arrecadação de ICMS em queda - ainda ontem Alckmin destacou que só nas duas primeiras semanas de maio a arrecadação foi R$ 60 milhões a menos que o previsto no Orçamento - a saída para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal é via combate à sonegação.Com os leilões, a expectativa do governo é de arrecadar R$ 100 milhões num prazo de 90 dias. Nesse período serão realizados, no Fórum das Execuções Fiscais, 500 leilões por dia. No total serão feitos 40 mil leilões. Os lotes de mercadoria a serem leiloados incluem equipamentos de escritório e informática, máquinas industriais, geladeiras, máquinas de costura, relógios, cadeiras de rodas, televisores, sapatos, bebidas, etc. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria da Fazenda de São Paulo, os leilões são abertos ao público em geral e os bens podem ser adquiridos por até um terço do valor inicial da avaliação. O fórum fica na Rua Vergueiro, 857.

Agencia Estado,

16 de maio de 2003 | 15h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.