Governo destina crédito extra de R$ 673 milhões a 3 Ministérios

O governo federal anunciou, hoje, crédito extraordinário de R$ 673 milhões para obras de infra-estrutura dos Ministérios dos Transportes, Integração Nacional e Cidades. O Ministério do Planejamento informou, em nota, que esses recursos são oriundos do superávit financeiro de 2004, de R$ 199 milhões, e do remanejamento de verbas orçamentárias no valor de R$ 474 milhões. Do total dos recursos extras, R$ 492 milhões foram destinados a obras do Projeto Piloto de Investimentos (PPI), negociado com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Dessa verba, R$ 140 milhões serão destinados à ampliação da Ferrovia Norte-Sul. A obra que já foi conhecida como "fura fila" receberá R$ 75 milhões do governo federal e será incluída no Projeto Piloto de Investimentos (PPI), segundo determina medida provisória publicada hoje pelo governo no Diário Oficial da União. Os recursos serão repassados à Prefeitura de São Paulo, administrada pelo tucano José Serra, responsável pela obra. O chamado "fura fila" foi iniciado na gestão do ex-prefeito Celso Pitta, que administrou a capital paulista entre 1997 e 2000. Segundo informou a prefeitura, o novo projeto contempla um corredor de ônibus de 32 quilômetros, que ligará o Parque D. Pedro II, no centro, ao Bairro de Cidade Tiradentes, na Zona Leste. Divisão dos recursos - Ministério dos Transportes: R$ 327, 62 milhões; - Ministério da Integração Nacional: R$ 31 milhões; - Ministério das Cidades: R$ 315 milhões; - Total: R$ 673, 62 milhões, sendo R$ 199,38 milhões de recursos novos e R$ 474,24 milhões de verbas transferidas de outros projetos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.