Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo deve enviar logo ao Congresso projeto sobre poupança

Segundo o secretário Bernard Appy, por se tratar de uma decisão política, é difícil estipular prazo para envio

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

25 de maio de 2009 | 15h37

O Secretário Extraordinário de Reformas Econômico-Fiscais, Bernard Appy, afirmou que o governo "deve enviar logo" ao Congresso o projeto que trata das mudanças na caderneta de poupança. Ele não detalhou quando tal fato pode ocorrer, pois, segundo ele, trata-se de uma decisão política. Mas o Poder Executivo não tem pressa para mandar a proposta aos parlamentares, já que a cobrança do imposto de renda sobre depósitos superiores a R$ 50 mil da caderneta de poupança está prevista para entrar em vigor em 2010.

 

Veja também:

especial Confira o impacto da tributação sobre os rendimentos da poupança

especial Entenda a tributação sobre os rendimentos da poupança

especial Entenda o que está por trás das mudanças na poupança

 

De acordo com Appy, caso a Selic continue a cair nos próximos meses e isso provoque uma transferência de capitais de vários tipos de aplicações para a caderneta de poupança, o governo poderá reduzir os tributos de outros investimentos neste ano a fim de coibir tal movimento.

 

"Se nesse eventual contexto de taxas mais baixas (da Selic) começar a ocorrer uma migração mais forte de recursos de outras aplicações para a caderneta de poupança, o governo já analisou que poderia reduzir em 2009 a tributação de outras aplicações para evitar esta migração até que o novo modelo para a caderneta de poupança entre em vigor em 2010", comentou Appy.

Tudo o que sabemos sobre:
poupançaBernard Appyjuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.