Governo deve realizar mais três leilões de rodovias neste ano

No caso da BR-163-MS, o leilão está marcado para 17 de dezembro

Eduardi Rodrigues, Sandra Manfrini e Luciana Collet, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2013 | 02h03

O governo deve realizar mais três leilões de rodovias até o fim deste ano. O lote da BR 060/262 e 153 tem entrega dos envelopes agendada para a próxima segunda-feira. A abertura das propostas está marcada para a próxima quarta-feira. No caso da BR-163-MS, o leilão está marcado para 17 de dezembro.

O leilão da BR-040 foi confirmado ontem pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para 27 de dezembro, depois de o Tribunal de Contas da União (TCU) ter aprovado os estudos de viabilidade econômica e financeira para a oferta da rodovia à iniciativa privada.

"A tarifa básica de pedágio-teto, representando a tarifa de pedágio relativa ao veículo de rodagem simples e de dois eixos, referenciada a novembro de 2012, é de R$ 8,29763", informa o documento divulgado ontem. O valor estimado do contrato, também a preços de novembro de 2012, é de R$ 24,757 bilhões.

De acordo com o cronograma do edital, a publicação do manual de procedimentos do leilão ocorrerá amanhã. O recebimento da garantia da proposta econômica escrita e de documentos de qualificação pela BM&FBovespa e pela comissão de outorga está marcado para o dia 23 de dezembro, das 9h às 12h. O leilão está programado para a manhã do dia 27 de dezembro.

A expectativa do ministro dos Transportes, Cesar Borges, é que os descontos sobre a tarifa-teto permitida sejam "parecidos" com os resultado do leilão da BR-163. "Temos procurado criar condições favoráveis para a concorrência, colocando tarifas básicas competitivas, para que o próprio mercado se regule", comentou. "O governo caminha de forma firme para continuar no programa de concessões rodoviárias", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.